quinta-feira, 24 de maio de 2018

A rã.

Mas quem é que se lembra de fazer uma estátua com uma rã?
Quem?!
Existe aqui em Madrid e é assim de bonita!


segunda-feira, 21 de maio de 2018

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Planos para este sábado.

-Então quais são os planos para amanhã?, perguntou-me a minha mãe.
-Tenho de meter o despertador para ir logo de manhã ao supermercado e depois a partir das 11h abanco no sofá e já não me levanto mais de lá a ver o casamento real inglês!, respondi eu.
-Ai eu também!, disse a minha mãe.

Mais alguém se quer juntar?!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

O futebol em Espanha.

As pessoas vão em familia ao futebol. Há o culto de ir ao futebol ao fim de semana. Vão os 3, os 4 ou os 5 elementos da familia. Levam comida embrulhada em papel de jornal ou prata. Ao intervalo comem a sandes e pronto. Não interessa a que horas é o jogo, pode ser ao meio-dia, pode ser à tarde ou noite, vai tudo. Os estádios estão cheios seja onde for. É diferente. Só vendo é que se percebe.

Em Portugal são poucos os que em familia vão ao futebol. E se vão não podem levar a sandes porque pode ser perigoso, às tantas tem lá uma bomba dentro. Se o jogo é ao meio-dia é porque é muito cedo, se o jogo é à noite é porque é à noite e há a tv que transmite. Não há o culto. Aquele culto familiar tão fixe que Espanha tem. E agora ainda há violência...

Talvez seja em parte por estas coisas que Espanha tem uma das ligas mais fantásticas.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Quando uma pessoa chega ao ponto....

...de ter saudades de comer grelos é porque a situação já é grave!

Digo isto ironicamente mas sempre gostei muito de dita verdura.
De vez em quando dá-me isto, ter saudades de coisas bem especificas e 100% portuguesas e é muito complicado gerir esta situação a nível psicológico, até porque não se vende cá e portanto tenho de tirar isto da cabeça e acabou.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

O herói nacional.

Nós temos o Ronaldo.
Eles têm o Nadal.
A única diferença é que ninguém pode dizer mal do Nadal. 
Se alguém cai no erro de dizer alguma coisa mal do Nadal, eles vão enchovar até mais não poder e dizer "e vocês têm quem?" e a conversa toma contornos extra ténis indo depois para outras temáticas em tom de discussão.
Às vezes chega a ser assustador.
É aí que se vê a raça espanhola no seu máximo esplendor! 
Eu sigo muito ténis e não gosto do Nadal, mas calo-me e sorrio e deixo-os falar e vangloriarem-se e gabarem-se e falarem bem dele e continuo sempre calada porque às vezes o silêncio é de ouro!

terça-feira, 8 de maio de 2018

Bolo de Limão.

"Rita, queres bolo? foi o meu marido que fez", disse-me a minha chefe mostrando orgulhosamente um grande bolo! Eu disse que sim e comecei a partir uma fatia. Quando já tinha a fatia nas mãos deu-me para perguntar.
"Então é bolo de quê?", ao que a minha chefe respondeu "Limão". 

Hoje um dos meus colegas de equipa levou um bolo. Tinha muito bom aspecto, mesmo muito. Comecei a cortar uma fatia e lembrei-me do bolo da minha chefe e antes de tirar toda a fatia perguntei,
"Então é bolo de quê?", ao que o meu colega respondeu "Limão".

Mas será que os espanhóis só fazem bolos de Limão? 
Tanta coisa para fazer bolos...eu nem nunca me lembro de ter comido bolo de limão em Portugal. 
Não aprecio limão em todas as suas formas, sobremesas, rebuçados, tudo o que tenha limão não é para mim...mas aqui pelos vistos é muito popular e pelos vistos vão haver mais bolos de limão e eu vou continuar a ter de comer para não ser aquela personagem "desmancha prazeres" e dizer "ah é que eu não gosto muito".

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Os pontapés no Português.

Quando estive em Madrid da primeira vez, andava a aprender espanhol. Então lia livros espanhóis, via televisão espanhola, ouvia musica espanhola porque o objetivo era aprender a língua. 

Resultado: Aprendi tão bem a nova língua, que ao mesmo tempo sem me aperceber comecei a "danar" o Português e então falava de uma forma que não me orgulhava. Misturava termos espanhóis no meu discurso em Português e coisas do género.

Quando voltei agora para Madrid esta segunda vez, já sabia espanhol e obriguei-me a ter determinados rituais para que não voltasse a acontecer isso de misturar as duas línguas, principalmente quando falava em Português. 
Não vejo tv espanhola, não ouço musica deles, não leio em espanhol, apenas utilizo a lingua espanhola para o trabalho e quando tenho de tratar de assuntos pessoais. Em tudo o resto uso a Portuguesa. E a verdade é que falo normalmente Português sem misturar termos e isto é algo que realmente me orgulho.

Agora, o que não consigo aceitar é que em facebooks, twitters e afins, haja portugueses nas mesmas condições que eu, ou seja que já cá estejam há algum tempo, e que escrevam em Português com erros ortográficos consequentes da mistura das duas línguas. É horrível. É feio. Fica mal. E só demonstra algum desleixo. Eu bem sei que é muito complicado, porque o Português e o Espanhol são muito parecidos mas é assim tão difícil fazer um esforço para manter a nossa língua intacta?

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Resumo do mês de maio.

1 de maio. Feriado nacional.
2 de maio. Feriado na Comunidade de Madrid.
15 de maio. Feriado na Comunidade de Madrid.

Vive-se mal por cá, não é? Eu também acho!

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Ir ao centro.

Apanhar o metro e ouvir 2 senhoras sentadas a falar português a decidir o que iam visitar. Ir numa das movimentadas ruas da zona turística e à minha frente irem 3 portugueses turistas a discutir a alto e a bom som. Entrar numa loja e voltar a ouvir a língua de Camões. Gostei tanto! 

quarta-feira, 25 de abril de 2018

O prédio da frente.

O prédio que está à frente da minha casa é novo, tem 1 ou 2 anos no máximo. O último andar é um apartamento com um grande terraço. Nessa casa, de duas em duas semanas há festas. Festas com musica alta, gritos, gente a cantar alto e a bater palmas com muita bebida à mistura e com o terraço da casa cheia de gente, parecem as festas da universidade, sinceramente. 
Em geral começam por volta das 17h e terminam de noite, lá para as 22h ou mais.
Até aqui tudo bem.

Acontece que nessas belas tardes para além do "pum pum pum" da música altíssima há outra personagem que se junta à festa, este. É enervante no verdadeiro sentido da palavra. É o "pum pum pum" com o "ao ao ao" e com eles a cantarem canções e a brindarem a alto e a bom som.
É fantástico, adoro essas tardes, são diferentes....nem sei bem explicar..!

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Não gostas de fado?

- Não, respondi eu.
- Como é que é possível uma portuguesa não gostar de fado?, perguntou-me o D.
- Oh deve ser como nós com as Sevilhanas. Tu gostas de Sevilhanas?, perguntou o A. ao D.
- Não, respondeu o D.

E pronto fiquei logo contente com a comparação. Agora quando alguém me perguntar porque não gosto de fado eu vou usar esta analogia. Acho que serve na perfeição! Melhor não podia ser!

PS- Entende-se por Sevilhanas, a música típica da mesma cidade.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Em Espanha, quando uma familia tem um filho...

...um dos progenitores tem direito até à criança fazer 12 anos a pedir "jornada reduzida" no trabalho, que é o mesmo que dizer, trabalhar todos os dias das 8h-15h e ter assim mais tempo para a família.

Em Portugal, como é? 

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Aquele momento em que....

os meus colegas de trabalho insistiram, mas insistiram a sério em arranjar-me um grupo de música espanhola que gostasse....e eu não aprecio muito a música espanhola, porque parece a nossa musica pimba...

Resumindo: Ouvi mais de não sei quantos grupos espanhóis, várias canções, cantores, santo Deus....no final já fartinha daquilo tive de dizer assim meio a brincar meio a sério "Se calhar é melhor continuarmos com isto amanhã, não?"

PS- Só uma coisa, o amanhã não vai acontecer porque já me bastou a sessão de hoje....

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Torre Picasso.

Madrid.
Projetada pelo mesmo arquiteto que desenho o World Trade Center em Nova Iorque.


segunda-feira, 16 de abril de 2018

Eu também sei fazer bacalhau!

- Eu também sei fazer bacalhau, não são só vocês portugueses que sabem - disse-me um colega meu.
- Ai sim? Então que pratos fazes tu de bacalhau, diz lá!
- Faço bacalhau no forno... - começou ele.
- Sim...mais?! - disse eu
- Faço bacalhau grelhado....
- Sim...mais?!
- Acho que só faço esses dois....e vocês? Estás para aí a falar, diz lá! - virou-se ele para mim!

E eu comecei a lista, a lista que só acabou quando ele se viu obrigado a dizer "Pronto, pronto ok, já percebi"!

sábado, 14 de abril de 2018

A arte de sair e divertir-me...com espanhóis.

Estou há 3 anos e meio cá em Madrid. 
Sempre que saio ou saio com espanhóis ou com portugueses, raramente saio com grupos mistos.
Mas há uma coisa, uma coisa que me acontece e que apesar de parecer não ter sentido nenhum, para mim até tem. 
As saídas com portugueses são muito fixes, falo, divirto-me, rio-me, no fundo não tenho grandes problemas e quando chego a casa tenho sempre a sensação que passei um bom momento.
As saídas com espanhóis já não são assim, e não é porque eles sejam más pessoas, nada disso, é porque eu tenho de estar concentrada. 
Concentrada para no meio do barulho (ou do restaurante, ou do bar ou da discoteca) os conseguir ouvir e não perder o fio à meada da conversa, concentrada para falar e concentrada para não "desligar" da situação porque me podem perguntar algo e eu deixei de saber do que falavam. E isto é um exercício que custa e aquele momento que deveria ser de descontração passa a ser tudo menos isso. 
E depois às vezes eles começam a falar daquilo que é mesmo espanhol, dos desenhos animados que viam quando eram pequenos, das histórias de quando eram adolescentes e depois vêm as piadas que só eles entendem....e aí estando ou não estando concentrada não há concentração que me valha. 
E é por isto tudo que as saídas para mim com espanhóis não são o mesmo que com os portugueses onde falo, rio e divirto-me a sério. 
As saídas com espanhóis são um exercício que me deixa sempre muito cansada psicologicamente quando finalmente chego à minha casa.

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Portugal, o melhor país para ser imigrante.

Achei este artigo muito interessante e até concordo com as opiniões do artigo, às vezes até fico com a impressão que tratamos melhor os estrangeiros que os portugueses...vale a pena lê-lo!

Portugal: el mejor pais para expatriarse

quinta-feira, 12 de abril de 2018

E chove, chove, chove...

Vivo há 3 anos e meio em Madrid e já vivi antes. Sempre gostei que aqui, ao contrário do que acontece em Portugal, chove pouco no inverno, eu podia contar o número de vezes que usava o chapéu de chuva, sempre foi assim....até este ano. 
Este ano tudo mudou, nunca vi tanta chuva em Madrid. Está sempre a chover todos os dias, parece que estou em Portugal. Chuva, vento, trovoada é só escolher, porque este ano há isto tudo, é uma festa!
Existe até um provérbio que diz "Madrid, 9 meses de inverno e 3 de inferno", referindo-se ao inverno rigoroso com temperaturas muito baixas e aos 3 meses de verão onde as temperaturas rondam os 40ºC....mas este ano este provérbio não se aplica....e eu estou farta deste tempo, farta, farta, farta....

domingo, 8 de abril de 2018

Reunião de equipa.

O assunto do email era "reunião de equipa", o email era extenso, bastante extenso, o primeiro pensamento que me ocorreu foi "é um ralhete". Mas não. O email começava com "Queria convocar-vos para uma reunião de equipa na próxima sexta-feira à tarde das 15h às 20h". Eu li aquilo eram 8h da manhã e voltei a pensar:

Ponto 1: Das 15h às 20h? Enganou-se nas horas.
Ponto 2: Sexta-feira à tarde? (na minha empresa não se trabalha às sextas a partir das 15h). Enganou-se no dia.

E continuei a ler. 
"O objetivo desta reunião de equipa é juntarmo-nos para festejar o quão bom somos como equipa, para ver quem consegue beber mais e por último, quem consegue aguentar-se até às 20h ou mais...", eu continuava com os meus pensamentos "mas que raio de email é este?", mas o email era da chefe! E a chefe é toda para a frentex daquelas que nem parece chefe, que abraça as pessoas e organiza as despedidas de toda a gente da empresa e compra prendas e essas coisas...mas aquele email era muito formal e depois tinha ali aquela parte "quem consegue beber mais"...
O email continuava...no final pedia a confirmação das pessoas. Fiz de propósito e fiquei à espera para ver o que diziam os outros...os outros de 13 pessoas da equipa todos responderam que iam e eu não fugi à regra mas depois tive de ir apurar os factos.

Ao que parece é muito comum de vez em quando na equipa fazerem isto, o que eu acho bem, mas caramba não era preciso um e-mail assim...

Os espanhóis são muito de depois do trabalho se juntarem para tomar um copo e uma tapa (mesmo os que têm filhos), aquele ritual de sair do trabalho e ir logo para casa, aqui é pouco usado, principalmente a partir da primavera. As esplanadas estão cheias, os bares também quer seja de tarde ou à noite.